Cidades pela Retoma

[Crónica na Rádio Terranova]



O economista Daniel Bessa recordava este fim-de-semana uma frase de Mário Soares a propósito da forma como geria a política pública económica em períodos de crise. Dizia o antigo primeiro-ministro que nessa matéria 'conduzia com um pé no travão e outro no acelerador' demonstrando a necessidade de equilibrar as políticas de controlo da despesa com os estímulos oferecidos pelos investimentos públicos (Expresso 9 Out).

Curiosamente, o insuspeito Fundo Monetário Internacional alertou na semana passada para o risco do país entrar em recessão no próximo ano, intervenção que tornou clara a necessidade de medidas públicas para 'promover o crescimento económico' e ainda 'boa vontade e alguma criatividade' (João Vieira Pereira, Expresso 9 Out.).

A questão que se coloca é como o fazer, como identificar os sectores económicos fundamentais para a retoma, tendo em conta a diversidade de sectores existentes ('18 clusters económicos' aprovados recentemente pelo QREN).

Perante o mesmo dilema, um centro de investigação norte-americano (Drum Major Institute for Public Policy) produziu um estudo que sugeria equacionar a retoma económica aproveitando o potencial das cidades ('No Economic Recovery without cities', 2009 - *1).

Ora foi exactamente a importância das cidades que levou um grupo de cidadãos a lançar uma campanha designada 'Cidades pela Retoma' (*2) que pretende sensibilizar os poderes públicos (nacionais e locais) para a pertinência e oportunidade de reflectir sobre o papel das cidades na retoma económica.

Esta iniciativa, que vai ter o seu primeiro evento público no Porto na próxima semana (num evento organizado pela Associação de Cidadãos do Porto no Clube Literário do Porto - *3), pretende mobilizar os cidadãos, em particular os técnicos, os cientistas, os empresários e os homens das artes e da cultura a participar neste exercício de reflexão colectiva e ajudar as cidades portuguesas a identificar e avaliar os seus recursos com potencial económico (visíveis e os escondidos) e a definir uma 'agenda local para a retoma'.

Num momento de grave crise nacional, espera-se que as nossas Cidades (com o seu potencial de desenvolvimento económico) se transformem numa causa nacional e deseja-se que esta iniciativa se transforme num exercício exemplar de mobilização cívica pela Retoma!

JCM



*1 - http://www.drummajorinstitute.org/library/report.php?ID=89

*2 http://noeconomicrecoverywithoutcities.blogs.sapo.pt/ http://www.facebook.com/CidadespelaRetoma

*3 - http://www.acdporto.org/
publicado por JCM às 12:00 | comentar | favorito