Estádio de Aveiro - Um problema que se pode transformar numa oportunidade

No rescaldo das últimas eleições autárquicas, Clara Ferreira Alves lançou um repto ao novo executivo lisboeta para que este não deixe de envolver a comunidade nas decisões sobre o futuro da cidade (DIGAM-NOS O QUE PODEMOS FAZER PELA NOSSA CIDADE!Expresso, 17 Out).

Observando a polémica em torno do ‘Estádio de Aveiro’ não posso deixar de sentir a mesma necessidade, não só por razões individuais de preocupação cívica mas, sobretudo, pela oportunidade que esse envolvimento pode gerar.

Em primeiro lugar, por estarmos perante o ensejo de ultrapassar a tentação de centrarmos os esforços e energia na atribuição de culpas por decisões passadas, com três riscos inerentes: deixar arrastar  e agravar o problema; desmobilizar os potenciais ‘parceiros da solução’; passar para o exterior uma imagem de incapacidade colectiva perante uma dificuldade (ver ‘Estádio de Aveiro’ em http://news.google.pt/).

Em segundo lugar, por termos a ocasião de aprofundar a reflexão sobre a natureza e dimensões do problema em questão (que Carlos Naia, Alberto Roque e Jorge Greno começaram, desde já, a fazer). Os contributos que têm vindo a dar permitem perceber a necessidade de questionar e reequacionar: o modelo de ordenamento territorial da envolvente ao Estádio (equacionando outras funções âncora?); a política desportiva (construção da Academia e apoios à prática desportiva); a política de atracção de (grandes) eventos culturais (que tipo de eventos? logística?); por fim a política de mobilidade (que alternativas de transporte podem amenizar a localização periférica do parque).

Em terceiro lugar, podemos aproveitar o momento para aprendermos colectivamente a resolver problemas, começando por observar e analisar experiências nacionais e internacionais relevantes. Retive, numa breve pesquisa, dois exemplos que me pareceram particularmente interessantes e pertinentes: Conferencia 'Gestão de eventos: crise ou oportunidade?',Guimarães, 17NOV (http://www.tempolivre.pt) e a Conferência ‘SPORTS EVENT MANAGEMENT 2009’, Londres, 10NOV(http://www.sportseventmanagement.com/). Porque não começamos, desde já, a pensar organizar um evento em que possamos reflectir sobre o problema e ouvir boas práticas nacionais e internacionais, uma oportunidade para juntar as forças vivas da cidade e do concelho e eventuais parceiros da solução (agentes económicos, desportivos, culturais e afins)?

Estas observações colocam uma última questão que é a necessidade de criar uma nova cultura de política pública que mobilize a comunidade para aprender a pensar sobre os seus problemas, a identificar (com algum distanciamento emocional) as suas causas, a olhar para experiências inspiradoras, e, finalmente, a procurar encontrar um conjunto de soluções, mobilizando para a sua concretização o tecido empresarial e associativo, as instituições do conhecimento, a autarquia e a comunidade em geral!

Aveiro está assim perante um problema que se pode transformar numa grande oportunidade!

JCM

(publicado no Diário de Aveiro em Nov. 2009)

publicado por JCM às 00:49 | comentar | favorito